El Salvador se torna o primeiro país a adotar Bitcoin como moeda oficial

A criptomoeda terá curso legal ao lado do dólar americano

A partir de hoje, o Bitcoin é a moeda oficial de El Salvador ao lado do dólar norte-americano, depois que o país centro-americano se tornou o primeiro a adotar a criptomoeda como moeda corrente. Faltando três minutos para a meia-noite, hora local, o presidente populista do país, Nayid Bukele, tuitou que o país estava prestes a “fazer história” com a mudança, depois de confirmar que havia comprado 400 Bitcoins, o equivalente a cerca de US $ 20,9 milhões aos preços de hoje.

Os defensores afirmam que a medida tornará mais barato e fácil para os migrantes enviar dinheiro para El Salvador, o que é importante, uma vez que essas remessas representam mais de 24% do produto interno bruto do país, de acordo com dados do Banco Mundial relatados pela CNBC. Também há esperanças de que a mudança possa melhorar o acesso dos cidadãos aos serviços financeiros. O CEO da Strike, uma empresa de finanças digitais que ajudou com a logística da nova lei, disse à CNN que mais de 70 por cento da “população ativa” do país não tem conta bancária no momento.

3 minutos para fazer história. Em 3 minutos, fazemos história. #BitcoinDay #BTC – Nayib Bukele (@nayibbukele) 7 de setembro de 2021

Mas há temores de que a adoção de uma moeda tão historicamente volátil possa prejudicar os salvadorenhos e colocar em risco a estabilidade econômica. O Bitcoin atingiu uma alta histórica de mais de $ 60.000 em abril, antes de perder quase metade de seu valor em um crash no final do verão. A lei contribuiu para a decisão da agência de classificação Moody de rebaixar a classificação da dívida de El Salvador, de acordo com o The Financial Times, e o FMI também alertou sobre seus efeitos potencialmente desestabilizadores.

A lei significa que os cidadãos poderão pagar impostos em Bitcoin e as lojas poderão exibir os preços na moeda digital. O dinheiro convertido em moeda também não estará sujeito ao imposto sobre ganhos de capital. A CNBC observa que a medida torna El Salvador o primeiro país a ter oficialmente Bitcoin em seu balanço patrimonial e a mantê-lo como parte de suas reservas.

El Salvador vem se preparando para apoiar a criptomoeda há meses, depois de aprovar a legislação em junho. No mês passado, ela começou a instalar 200 caixas eletrônicos em todo o país para permitir que os cidadãos convertessem entre as duas moedas oficiais do país. Também está lançando sua própria carteira digital chamada “Chivo”, que premia os usuários com US $ 30 em Bitcoins gratuitos para incentivar a adoção.

Apesar de todas as iniciativas, a evidência anedótica sugere que poucas empresas estão prontas para a mudança. O Financial Times pesquisou mais de 20 empresas na capital do país e encontrou apenas três que disseram ter planos imediatos para aceitar a moeda. Outros ainda não haviam iniciado seus preparativos ou eram ativamente resistentes a transações em Bitcoin. Uma pesquisa realizada pela Universidade Centro-Americana descobriu que 70 por cento dos salvadorenhos discordaram da decisão de adotar a criptomoeda como curso legal, relata a CNBC.

#tecnologia #tecnologia #tecnologia #nós-mundo #tecnologia #bitcoin #criptomoeda #notícia

John Doe

Curioso e apaixonado por tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *