O software de contratação automatizado rejeita milhões de candidatos qualificados por engano

O software Applicant Tracking System é usado por 75% dos empregadores dos EUA para ajudar a filtrar candidatos a empregos, de acordo com um novo relatório da Harvard Business Law.

O software de contratação automatizada – programas usados ​​por empregadores para examinar currículos e filtrar candidatos a empregos – está rejeitando por engano milhões de candidatos viáveis, de acordo com um estudo publicado este mês pela Harvard Business Law. O estudo, intitulado Hidden Workers: Untapped Talent, investiga como os líderes podem melhorar as práticas de contratação, fechar lacunas de habilidades, melhorar a diversidade e muito mais. O excesso de confiança no software de leitura de currículos está contribuindo para o problema dos “funcionários ocultos”, de acordo com o relatório.

O software do Sistema de Rastreamento de Candidatos é usado por 75% dos empregadores dos EUA para ajudar a filtrar candidatos a empregos, de acordo com o relatório. O ATS trabalha com o software Recruitment Management System para minimizar o tempo e os custos que os recrutadores gastam tentando encontrar candidatos a empregos. Mais de 90% dos empregadores usaram seu RMS para filtrar ou classificar potenciais candidatos de habilidade média e alta, de acordo com o relatório.

O software permite que os empregadores indiquem requisitos como requisitos de graduação, certificações e licenças, juntamente com atributos negativos que o aplicativo de um candidato não deve ter, como acusações criminais, por exemplo. Torna-se complicado quando os atributos negativos são mais sutis – como quando o software identifica grandes lacunas entre empregos em um currículo, de acordo com o relatório.

“Se o histórico de trabalho de um candidato tem uma lacuna de mais de seis meses, o currículo é automaticamente selecionado por seu RMS ou ATS, com base apenas nessa consideração”, diz o estudo. “Nossa pesquisa indicou que os empregadores acreditam que os candidatos com experiência mais recente têm mais probabilidade de ter melhores habilidades profissionais. Um recrutador nunca verá a inscrição desse candidato, embora possa preencher todos os requisitos do empregador.”

Os pesquisadores sugerem várias soluções para ajudar a resolver o problema do trabalhador oculto. A equipe sugere mudar de filtros negativos para positivos em ATS e RMS, bem como reexaminar os proxies para atributos como habilidades, ética de trabalho e autoeficácia, para evitar que candidatos qualificados sejam erroneamente removidos da consideração. Além disso, os pesquisadores sugerem a atualização das descrições de cargos e o desenvolvimento de uma abordagem personalizada para a contratação de trabalhadores ocultos, o que pode ajudar a resolver o problema do trabalhador oculto.

#Tecnologia #ServiçoseSoftware #IndústriadeTecnologia

John Doe

Curioso e apaixonado por tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *