Star Wars: The Bad Batch é a sequência que The Clone Wars merece

Nos ajude compartilhando esse conteúdo

Comentário: O show Disney Plus é um passeio de emoção intensa desde o início.

Era difícil saber o que esperar de Star Wars: The Bad Batch. Depois da incrível temporada final de The Clone Wars, parecia improvável que a série de animação CGI subsequente pudesse alcançar as mesmas alturas vertiginosas ao mudar o foco dos amados heróis Jedi para um esquadrão de clones aprimorados.

Os fãs não precisavam se preocupar: o primeiro episódio de 70 minutos de The Bad Batch, no Disney Plus 4 de maio, atinge tanto quanto o pico de Clone Wars. Começando durante os eventos de Revenge of the Sith, ele oferece outra perspectiva sobre a Ordem 66, enquanto Darth Sidious assume o controle da galáxia e soldados clones se voltam contra seus aliados Jedi.

Era difícil saber o que esperar de Star Wars: The Bad Batch. Depois da incrível temporada final de The Clone Wars, parecia improvável que a série de animação CGI subsequente pudesse alcançar as mesmas alturas vertiginosas ao mudar o foco dos amados heróis Jedi para um esquadrão de clones aprimorados.

Os fãs não precisavam se preocupar: o primeiro episódio de 70 minutos de The Bad Batch, no Disney Plus 4 de maio, atinge tanto quanto o pico de Clone Wars. Começando durante os eventos de Revenge of the Sith, ele oferece outra perspectiva sobre a Ordem 66, enquanto Darth Sidious assume o controle da galáxia e soldados clones se voltam contra seus aliados Jedi.

A última vez que vimos o time titular, eles trabalharam juntos perfeitamente – proporcionando muita ação envolvente com pouca sensação de perigo. O novo programa sabiamente aumenta a tensão ao fazer o Bad Batch reagir à Ordem 66 de maneiras conflitantes, criando uma deliciosa sensação de desconfiança entre a equipe.

Suas personalidades variadas também adicionam muita cor – Hunter como Rambo é o versátil; A nerd Tech fornece informações para impulsionar a trama; Wrecker corpulento é o humor; atirador Crosshair é a lógica gelada; e o novo recruta ciberneticamente aprimorado Echo é o andróide.

O ator de voz versátil Dee Bradley Baker retorna de The Clone Wars para interpretar todos os clones e soa como se estivesse se divertindo muito com todos eles, infundindo diversão em cada minuto que passamos com eles. The Bad Batch parece um grupo de caras que sobreviveram a algumas dificuldades graves por causa da confiança que construíram, e é fácil se envolver emocionalmente no novo desafio que encontram neste episódio.

Este não é um show de um esquadrão, entretanto, uma vez que uma visita ao centro de clonagem no planeta aquático Kamino revela como os irmãos clones de Bad Batch ganharam uma nova crueldade sob o Império. É um grande contraste com os clones simpáticos do antigo programa e adiciona outra camada de perigo a esta aventura

Também somos apresentados ao equivalente Baby Yoda deste programa – o misterioso Omega. O jovem precoce forma um vínculo com o Bad Batch conforme Kamino fica mais imperial, e a atriz Michelle Ang traz uma sensação de admiração para o personagem. É para Ang e para o crédito da equipe de roteiristas que Omega se sente como uma criança verossímil, sem nunca cair em nenhuma linguagem infantil irritante.

Os visuais são tão espetaculares quanto esperamos da Lucasfilm Animation, atingindo as mesmas alturas da temporada final de The Clone Wars. O design do personagem é impressionante e eles exploram vários locais magníficos no primeiro episódio – um mundo gelado, o Kamino aquático e um planeta de selva densa oferecem muita variedade. O compositor Kevin Kiner também dá a cada lugar uma sensação de grandiosidade por meio de sua partitura.

Os fãs ficarão maravilhados com a exploração da história do universo e com a mudança na mecânica do programa conforme a decadente República faz a transição para o opressor Império – não se perde muito tempo investigando por que os clones foram substituídos por Stormtroopers e nos dando algum tecido conjuntivo aos rebeldes (o próximo show na linha do tempo cronológica), entre outras pepitas.

O episódio de estreia de Star Wars: The Bad Batch serve como uma introdução matadora a esta aventura de 16 episódios, prestando homenagem a The Clone Wars sem ser uma cópia carbono. Esperemos que continue aumentando a intensidade e explorando novas áreas da galáxia conforme novos episódios de 20 minutos chegam ao Disney Plus todas as sextas-feiras.

#TVefilmes #DisneyPlus #GuerradasEstrelas

John Doe

Curioso e apaixonado por tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *