Tesla pediu para revogar o Modelo S, Modelo X sobre falhas de tela de toque

Nos ajude compartilhando esse conteúdo

O National Highway Traffic Safety Administration solicita que aproximadamente 158.000 veículos elétricos Tesla Model S e Model X sejam recolhidos.

Após uma investigação da Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário no ano passado, Tesla está sendo solicitada a recall de aproximadamente 158.000 veículos Modelo S e Modelo X devido a falhas na tela de toque. Os sedans Tesla Model S dos anos modelo de 2012 a 2018 e os crossovers do Tesla Model X de 2016 a 2018 são afetados por este recall, de acordo com um documento da NHTSA publicado na quarta-feira (PDF).

Em seu relatório detalhado, NHTSA explica que uma investigação inicial foi aberta devido a “incidentes de falhas da unidade de controle de mídia (MCU) resultando na perda da câmera retrovisora ​​e outras funções de veículo relacionadas à segurança” nestes veículos elétricos. Além da câmera retrovisora, a interrupção pode afetar coisas como o desembaçador do pára-brisa, sinais de mudança de direção e o sistema de assistência ao motorista do piloto automático.

Após uma investigação da Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário no ano passado, Tesla está sendo solicitada a recall de aproximadamente 158.000 veículos Modelo S e Modelo X devido a falhas na tela de toque. Os sedans Tesla Model S dos anos modelo de 2012 a 2018 e os crossovers do Tesla Model X de 2016 a 2018 são afetados por este recall, de acordo com um documento da NHTSA publicado na quarta-feira (PDF).

Em seu relatório detalhado, NHTSA explica que uma investigação inicial foi aberta devido a “incidentes de falhas da unidade de controle de mídia (MCU) resultando na perda da câmera retrovisora ​​e outras funções de veículo relacionadas à segurança” nestes veículos elétricos. Além da câmera retrovisora, a interrupção pode afetar coisas como o desembaçador do pára-brisa, sinais de mudança de direção e o sistema de assistência ao motorista do piloto automático.

O Escritório de Investigação de Defeitos da NHTSA observa que as telas sensíveis ao toque nesses modelos Tesla são equipadas com processadores Nvidia Tegra 3 com um cartão de memória de 8GB integrado. O relatório do ODI diz que o hardware da célula do cartão de memória “falha quando a capacidade de armazenamento é atingida, resultando em falha do MCU”. Após a conclusão de sua investigação, o ODI relata que “a taxa de falha nesta investigação é significativamente maior do que a taxa de falha para veículos envolvidos em recalls anteriores envolvendo comportamento semelhante.”

A Tesla distribuiu várias atualizações pelo ar em um esforço para remediar este problema, de acordo com o relatório, mas a NHTSA diz que essas atualizações foram “substancialmente insuficientes.” Caso a Tesla opte por não iniciar um recall formal, a montadora deve enviar uma explicação completa e uma análise suplementar para NHTSA até 27 de janeiro, ou pode enfrentar mais penalidades.

A Tesla não pode comentar essa história, pois a empresa não opera um departamento de relações públicas.

#Carroselétricos

Allan Siriani

Curioso e apaixonado por tecnologia, professor do curso superior de BigData no agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *