Mercedes-Benz faz recall de 1,3 milhão de carros porque chamadas de emergência podem enviar ajuda para outro lugar

O sistema de emergência eCall embutido inclui uma falha que pode enviar socorristas a um local totalmente diferente.

A Mercedes-Benz no início deste mês entrou com documentos de recall com a Administração Nacional de Segurança Rodoviária afetando 1,3 milhão de veículos de luxo da marca alemã. O problema? Os motoristas que usam o sistema integrado de chamadas de emergência eCall podem não obter a ajuda de que precisam quando solicitados. Em vez disso, o sistema pode direcionar os primeiros respondentes para um local totalmente diferente, e isso não é nada bom.

O problema abrange veículos Mercedes-Benz e Mercedes-AMG dos anos modelo 2016-2021 e cobre quase todos os modelos que a marca vende. Desde o pequeno Classe A, o grande e ostentoso Classe S ao GLC SUV e o grande e velho GLS SUV, o sistema eCall é mais do que provável com falhas. Na verdade, a Mercedes-Benz disse nos documentos que 100% dos 1,3 milhão de veículos incluídos no recall abrigam a peculiaridade da chamada de emergência.

A Mercedes-Benz no início deste mês entrou com documentos de recall com a Administração Nacional de Segurança Rodoviária afetando 1,3 milhão de veículos de luxo da marca alemã. O problema? Os motoristas que usam o sistema integrado de chamadas de emergência eCall podem não obter a ajuda de que precisam quando solicitados. Em vez disso, o sistema pode direcionar os primeiros respondentes para um local totalmente diferente, e isso não é nada bom.

O problema abrange veículos Mercedes-Benz e Mercedes-AMG dos anos modelo 2016-2021 e cobre quase todos os modelos que a marca vende. Desde o pequeno Classe A, o grande e ostentoso Classe S ao GLC SUV e o grande e velho GLS SUV, o sistema eCall é mais do que provável com falhas. Na verdade, a Mercedes-Benz disse nos documentos que 100% dos 1,3 milhão de veículos incluídos no recall abrigam a peculiaridade da chamada de emergência.

O que realmente acontece quando o sistema falha? Segundo a marca, uma queda na potência fornecida ao módulo de comunicações em caso de colisão pode registrar a localização do carro na última partida. Em outras palavras, o sistema eCall pode informar aos serviços de emergência que o motorista está em casa se ele ligou o carro lá, quando na realidade estão a quilômetros de distância. Para as diretrizes da NHTSA, este problema aumenta a chance de lesão após um acidente, daí o recall de segurança. Para os motoristas, não há aviso prévio de que isso pode acontecer.

Então, será super importante levar os carros afetados a uma concessionária para consertar o problema. Mas, se você possui um Mercedes-Benz equipado para lidar com atualizações over-the-air, a marca cuidará do problema remotamente, o que é muito bom. Observe que você precisa de uma conta “Mercedes Me” para que isso aconteça automaticamente. Se você não tiver um, isso ainda acontecerá automaticamente, mas a carta de aviso de recall enviada pelo correio avisará os proprietários de que eles podem cancelar a atualização OTA e dirigir-se a uma concessionária para a atualização. Os avisos começarão a ser enviados por volta de 6 de abril.

#Mercedes-Benz #Recalls #Indústriaautomobilística #Carrosluxuosos

Novo vídeo sobre mesa posta da Tati

John Doe

Curioso e apaixonado por tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *